O que fazer à noite em Bariloche

Restaurantes, eventos programados, degustação de vinhos, cervejarias e passeios noturnos. Descubra o que fazer à noite em Bariloche

O que fazer à noite em Bariloche

Bariloche se caracteriza por ter belas paisagens e muitas atividades de contato com a natureza durante o dia. Mas a noite de Bariloche não fica devendo em nada! Inclusive, os passeios mais exclusivos e desejados pelos brasileiros acontecem nas noites de inverno. Portanto, a mesma atenção que você dá para planejar seu roteiro de dia, deve dar também para as noites que vai passar em Bariloche. E estamos aqui para ajudá-lo com isso também!

Como a maioria dos turistas ficam 7 noites na cidade, no final do texto vamos dar uma sugestão de programação noturna para cada noite. Mas primeiro vamos às opções…

Passeios noturnos de inverno

La Cueva - o que fazer à noite em Bariloche
O exótico restaurante La Cueva, dentro de uma caverna na montanha.

As excursões noturnas são o sonho dos brasileiros que vêm a Bariloche. Nestes passeios, você pilota uma moto ou quadriciclo de neve (ou vai de carona, se preferir) até um pitoresco refúgio na montanha onde é recepcionado para um delicioso jantar. Estes três passeios mais desejados de Bariloche são: “Noche Nórdica” , “El Refugio, en Arelauquen” e o “La Cueva”, no Cerro Catedral.

Estes passeios noturnos não são baratos, mas valem cada centavo pela experiência e toda a organização que requerem. Apesar dos valores (por pessoa), há muita procura e a maioria dos turistas faz suas reservas meses antes para garantir os lugares.

As três experiências têm propostas similares e são todas maravilhosos. Mas vamos mencionar algumas características e diferenças de cada uma para te ajudar a decidir qual escolher:

Noche Nórdica - o que fazer à noite em Bariloche
Noche Nórdica: quadriciclos se preparando para seguir para o refúgio de montanha

Noche Nórdica

Noche Nórdica é realizada no Cerro Otto e tem duração de aproximadamente 3 horas. O circuito de quadriciclos de neve é feito em uma etapa, antes do jantar. No meio do circuito, que dura aproximadamente 40 minutos, tem uma paradinha no meio do bosque para tirar fotos nas fogueiras. O valor já inclui o transfer de ida e volta para te levar ao ponto de partida. O prato principal é fondue de queijo com várias guarnições. Também tem entrada, sobremesa e bebidas liberadas. Serviço gastronômico impecável, realizado em um restaurante no alto da montanha, bem aconchegante. Oferecem serviço de fotografia. Possui veículos especiais (Defender) para que crianças de 3 a 5 anos possam participar do passeio.

El Refugio en Arelauquen

El Refugio en Arelaquen é realizado na ladeira sul do Cerro Otto, com duração de aproximadamente 3 horas. O circuito de motos de neve é feito em duas etapas (subida antes do jantar e descida depois do jantar). Um trecho do caminho é feito em 4×4, até onde há um acúmulo de neve ideal para as motos de neve. Antes da subida, os passageiros são recebidos no Club House com um brinde de boas-vindas e uma tábua de queijos e embutidos, que está dentro de Arelauquen. O prato principal é fondue de queijo e a sobremesa, fondue de chocolate. Bebidas à vontade. O restaurante El Refugio se caracteriza por ter a melhor vista das três opções. O transfer de ida e volta até Arelauquen é opcional.

La Cueva - o que fazer à noite em Bariloche

La Cueva

O passeio noturno ao La Cueva é realizado no Cerro Catedral, com duração de 2h30 aproximadamente. O passeio parte da base do Cerro Catedral e o transfer de ida e volta também é opcional. O circuito de quadriciclos e/ou motos de neve (de acordo à quantidade de neve que vai oscilando na trilha) é feito em duas etapas (subida antes do jantar e descida após o jantar). O que mais caracteriza este passeio é o lugar onde servem o jantar: uma caverna natural, que foi transformada em um restaurante, um lugar bem exótico e exclusivo. A refeição é servida em três etapas: entrada de queijos e frios, prato principal (a escolher entre uma carne ou salmão) e uma deliciosa sobremesa. Bebidas à vontade e vinho de alta gama. Oferecem serviço de fotografia.

Similaridades

O que as três propostas de passeios noturnos tem de similar? A idade mínima para andar de carona nos quadriciclos ou motos é de 6 anos. Os 3 oferecem contato com a natureza e o bosque nevado, ótimo serviço de gastronomia, exclusividade e muita emoção! Os valores dos três são similares (e tabelados!), sendo a Noche Nórdica um pouco mais econômico.

Noche de Vinos – degustação de vinhos argentinos

Noche de Vinos é uma nova experiência para a noite de Bariloche dedicada ao público brasileiro amante do vinho e para aqueles que querem conhecer este mundo. Trata-se de uma degustação de vinhos idealizada numa parceria da agência Destino Sul com a vinoteca Patagonia Vinos, a mais tradicional de Bariloche. Na degustação serão apresentados 3 vinhos de 3 províncias de diferentes regiões argentinas: Mendoza (Cuyo), Salta (Norte) e Neuquén (Patagônia). Para acompanhar os vinhos, uma picada argentina (queijos e frios) que será servida em porções individuais. Recomendamos a Noche de Vinos após um dia de passeio que não acabe muito tarde (a maioria deles) e como uma introdução para a noite, que pode ser finalizada com um belo jantar em um dos encantadores restaurantes de Bariloche. Duração de 1h30. A vinoteca Patagonia Vinos fica na Rua San Martín, 586, no Centro de Bariloche. A partir de 18 anos.

Noche de Vinos
Patagonia Vinos, onde é realizada a Noche de Vinos

Eventos Programados

Aula de Coquetelaria no BEC

Outra novidade que se inicia na temporada de inverno é a aula de coquetelaria no BEC. Muito interessante e também recomendada para ir antes de sair para jantar (horário das 19h às 21h). A aula será realizada em um dos salões do “Bariloche Centro y Conveciones” durante os meses de julho e agosto. É uma proposta bem exclusiva, somente com sete aulas em dois meses, nas seguintes datas:  11/07, 18/07, 25/07, 01/08, 08/08, 15/08, 22/08. No curso, renomados bartenders ensinam a fazer seis coquetéis, que obviamente vamos degustar. Para acompanhar, são oferecidas deliciosas tapas com ingredientes típicos da Patagônia, elaborados pela Chef Julieta Marmorato. Valor por pessoa: 1500 pesos. A partir de 18 anos.

Festa Brasileira no BEC

A Festa Brasileira é uma homenagem de Bariloche ao Brasil, neste evento que é pura alegria! O maior centro de convenções de Bariloche preparou para a temporada de inverno uma festa com show ao vivo e DJ! A festa também inclui petiscos típicos do Brasil, uma consumação, salão decorado e fantasias. Início: das 21h às 2h, para todas as idades. Datas do evento: 12/07, 19/07, 26/07, 02/08, 09/08 e 16/08. Valor por pessoa: 2500 pesos.

Noite de Tango do Plaza Uno

No centro de Bariloche, à beira do lago Nahuel Huapi, acontece a Noite de Tango do Plaza Uno. Um jantar argentino completo com um encantador show de tango. É uma excelente opção para a noite de Bariloche. Está no centro e é muito fácil de chegar e para estacionar.

Noite de Tango do Plaza Uno

Cervejarias artesanais e restaurantes de Bariloche

Para a programação noturna da cidade, não pode faltar uma bom jantar ou uma saída descontraída a algum pub de Bariloche. No post “onde comer em Bariloche” eu comentei quais sao os meu lugares preferidos. Alguns deles sao Alto El Fuego e Boliche de Alberto (carne), La Casita (pratos típicos), Restaurante El Casco (Cozinha de autor) e Manush (cervejaria artesanal). Veja no post mencionado acima outras opções.

Lugares em Bariloche para dar uma “voltinha” à noite

Obviamente o centrinho de Bariloche é o setor mais movimentado para sair à noite. Um pouco mais acima do Centro Cívico (atrás do prédio da Intendencia do Parque Nacional Nahuel Huapi), há uma concentração de bares e cervejarias artesanais (Manush, Blest, Antares, Berlina, Bachmann, etc).

A rua San Martín é uma das mais movimentadas à noite e possui vários restaurantes. Nela também se encontra o Casino de Bariloche (em frente ao Hotel Panamericano). Aos domingos, a partir da 22h, os residentes de Bariloche se juntam no restaurante do cassino para dançar tango (entrada livre e gratuita).

Na rua San Martín, já quase na saída para a avenida Bustillo, está a famosa vinoteca Patagonia Vinos, que está organizando degustações de vinhos, das 19h30 às 21h (só com reservas).

Na rua España (paralela a rua San Martin), está o Bar de Gelo (um lugar para estar uma horinha no máximo para tirar fotos) e o “Bariloche Centro de Conveciones”, que organiza vários eventos, como a aula de coquetelaria e a festa brasileira.

Programação noturna recomendada para fazer em Bariloche no inverno

Segue a nossa sugestão de roteiro para o que fazer à noite em Bariloche:

Domingo: Jantar no restaurante da sua preferência e após a refeição, ida ao cassino (baile de tango).

Segunda-feira: Degustação Noche de Vinos e, depois, jantar em um restaurante da sua preferência.

Terca-feira: Noche Nórdica, El Refugio ou La Cueva.

Quarta-feira: Cervejaria Manush ou alguma outra da sua preferência.

Quinta-feira (julho e agosto): Aula de coquetelaria no BEC e depois, jantar em algum restaurante da sua preferência.

Sexta-feira (julho e agosto): Festa Brasileira no BEC.

Sábado: Jantar especial em algum restaurante que possui  cozinha de autor (El Casco, Butterfly, Quiven).

Sabrina e Alejandro no El Refugio en Arelauquen

A Noche Nórdica, El Refugio, o La Cueva e o Noche de Vinos já estamos reservando antecipadamente no site da Destino Sul e também pessoalmente na nossa agência em Bariloche (Rua Mitre 340, galeria del Sol, piso superior). Como são passeios muito exclusivos e limitados, nossa recomendação é que faça já sua reserva em nosso site.

A aula de coquetelaria às quintas e a festa Brasileira às sextas, reservamos pessoalmente na agência em Bariloche. Para quem já quer garantir o lugar antecipadamente, é só enviar um email a atendimento@barilocheparabrasileiros.com.br

Reserve já o seu passeio em Bariloche no site da Destino Sul, a agência do Bariloche para Brasileiros.

Solicite a nossa guia de reservas antecipadas com os valores dos passeios e dicas de roteiros. É só enviar um email a: atendimento@barilocheparabrasileiros.com.br

Avatar

Autor: Sabrina Poinho

Sabrina, autora e fundadora do Bariloche para Brasileiros, é barilochense e carioca de coração, mas mineira de nascimento. Se formou em Bariloche como guia regional da Patagônia, se tornando a primeira brasileira a ter este título. É louca com a gastronomia de Bariloche e só sendo louca por vôlei também para tentar manter a forma com tanta comida boa no friozinho patagônico. Está casada e mora em Bariloche há mais de 10 anos por culpa de um argentino que é físico atômico e irradiou o seu coração...

Nenhum pensamento

Deixe uma resposta