Férias de verão em Bariloche, por que não?

Olá leitores, eu estava sumida aqui do blog porque dias atrás eu tirei uns dias de férias no Brasil, fui a Porto Seguro pela primeira vez e adorei, mas confesso que já estava morrendo de saudades de Bariloche e do bom vinho argentino, rsss.  O verão está se aproximando e muitas pessoas já estão planejando as suas férias ou ainda buscando um destino, ó dúvida cruel!!! A verdade é que no Brasil temos praias sensacionais e muita badalação (que o diga Porto Seguro, nem imagino como deve ser o movimento lá em alta temporada!), mas se você já conhece bastante a nossa bela terrinha e o Caribe, além disso gosta de viajar também para descansar, curtir lindas paisagens e fazer muitas atividades em contato com a natureza, recomendo muito que visitem Bariloche no verão! Isso mesmo, Bariloche não é só bacana no inverno, pode crer! É uma pena que as agências aí no Brasil não dão muita bola para este destino fora os meses de julho e agosto, que é a época de neve.
A primeira postagem do meu blog foi escrita em fevereiro de 2014 e o título era: Bariloche no verão, por que não? Inaugurei este blog sobre Bariloche falando sobre o verão na cidade, imagino que os primeiros leitores ao entrar na página devem ter achado estranho, já que Bariloche é conhecida como um destino de inverno.

 

 

Tenho muitos clientes que já vieram no inverno e me comentaram que tem muita vontade de conhecer Bariloche no verão, também já atendi pessoas que já vieram no verão e adoraram. Por isso, se você está ainda pensando para aonde viajar nas próximas férias, venham a Bariloche, uma das cidades mais lindas da Argentina!
 
Vamos ao que interessa e saber o que a cidade tem a oferecer no verão: clima, passeios, atividades, gastronomia e perguntas e respostas a várias dúvidas:
 
Como é o clima no verão em Bariloche?
 


Um espetáculo! Em janeiro e fevereiro predominam temperaturas acima dos 20°C e podemos ter máximas que passam dos 30°C, mas é bom considerar que a noite geralmente dá uma refrescada, o que é muito agradável, depois de um dia de calorzinho. A amplitude térmica é bem característica da região, se por acaso a máxima do dia passou dos 30° C e você até sentiu calor, igualmente não saia à noite para jantar sem um casaquinho. Como estamos na Patagônia e em uma cidade de montanha, esporadicamente pode ocorrer no verão alguma frente fria e fazer com que a temperatura caia bastante. O mais interessante dest estação é o tempo de luz solar, a diferença do inverno: No verão o sol se põe depois das 21 hs, o que permite aproveitar bastante as atividades ao ar livre. O bom de Bariloche também é que não tem pernilongos que te picam e te infernizam o seu sono devido ao calor, o único a ter cuidado seria em casos mais específicos de caminhar em lugares agrestes, como fazer trekking nas montanhas, tendo cuidado com a picada de um inseto parecido à abelha que chama “chaqueta amarilla” e os “tábanos”.

 
Quais passeios clássicos fazer no verão em Bariloche?
 
 
 
 
 
Muitos! A maioria dos passeios tradicionais que são feitos no inverno, podem ser feitos no verão, inclusive é melhor fazer as excursões mais paisagísticas nesta época: Circuito Chico, Vulcão Tronador, San Martin de Los Andes pela Rota dos 7 Lagos, Navegação a Isla Victoria e Bosque de Arrayanes, Navegação Porto Blest e Cascata Los Cantaros, El Bolson e Lago Puelo, Confeitaria Giratória do Cerro Otto. O Circuito Grande (que não é feito no inverno) também é uma ótima opção para conhecer Villa La Angostura no verão, lembrando que no inverno a opção das agências é Villa La Angostura e Cerro Bayo. O Cerro Catedral também pode ser conhecido no verão, mesmo não funcionando nesta época como estação de ski, mas é um lugar emblemático da cidade. Portanto, vale a pena conhecer o Cerro Catedral no verão sim! Leiam uma publicação mais antiga que eu fiz sobre o Cerro Catedral no verão, clique aqui.
 
Quais atividades fazer no verão em Bariloche?
 

 
 
Pode parecer uma informação banal, o verão em Bariloche é na mesma época que no Brasil, de 21 de dezembro a 21 de março, ou seja, não tem neve nesta época e conseqüentemente, não tem atividades de ski. Esclareço isso porque algumas pessoas me perguntam exatamente isso. Por incrível que pareça, no verão tem mais variedades de atividades que no inverno, não é a toa que a cidade é considerada a Capital Nacional do Turismo Aventura. Veja todas as atividades que é possível fazer: Cavalgadas, rafting de diferentes categorias, caiaque, tirolesas (zip line e Canopy), trekking aos refúgios de montanha, caminhadas pelo bosque, andar de veleiro, stand up rafting e paddle, mountain bike, parapente, pesca esportiva, escalada, mergulho e provavelmente me esqueci de alguma.
 
 

 

 
Entre os passeios tradicionais e as atividades, Bariloche no verão é um destino que seguramente agrada a todos os perfis, seja os mais tranqüilos ou os mais aventureiros. Eu sou uma pessoa muito tranqüila no que se refere a fazer atividades de aventura, não é muito o meu perfil, mas morando aqui já experimentei muitas atividades por primeira vez (depois dos 30 anos, hoje tenho 37) e sem dúvidas foi muito interessante. O bacana de fazer atividades por primeira vez (ainda mais depois de velha, rsss) é quebrar a rotina, descobrir novos prazeres e desestruturar um pouco o nosso perfil. Sabemos que antes de fazer algo que não estamos acostumados temos muitas caraminholas na cabeça e uma opinião errônea já formada, é normal este tipo de reação. Creio que viajar é uma boa oportunidade para descobrir experiências novas e fazer alguma coisa atividade por primeira vez, ainda mais aqui em Bariloche.
 
Gastronomia: Bariloche, o paraíso da cerveja e do sorvete artesanal
 

 

 
 
Outro ponto a favor que tem Bariloche no verão é poder curtir a gastronomia ao ar livre. Sem dúvidas, as cervejarias artesanais de Bariloche são uma atração a parte, cada vez surge mais produtores e fabricantes dessa bebida tão tradicional da cidade, que está de moda em todo o mundo. Mas antes da cerveja artesanal virar moda em todo o mundo, Bariloche já tinha as suas grandes marcas e bares de cerveja artesanal. Algumas das principais cervejarias são: Manush (a que mais bomba), Antares, Berlina, Bachmann, todas estas estão no centro e muito próximas. Também temos as cervejarias que estão mais afastadas do centro como a Blest, novamente a Berlina, La Cruz, Kunstmann e destaque especial para a nova Cervejaria Patagonia (fotos acima), que está dentro do Circuito Chico. Esta última sem dúvidas será o grande sucesso do verão. O único ponto em contra da Cervejaria Patagonia  é a distância do centro e o fato de não ter linhas de ônibus que chegam aí. Esta nova cervejaria mereceria uma postagem só falando dela (mais adiante quem sabe), igualmente compartilho algumas fotos para dar uma noção do lugar:
 
Os sorvetes artesanais em Bariloche são maravilhosos e muito consumidos inclusive no inverno, a variedade de sabores  e a qualidade são incomparáveis. Além dos sabores clássicos como o doce de leite e suas variedades (o preferido de turistas e residentes), vale a pena experimentar os sabores de frutas típicas, como os de frambuesa, frutas do bosque, boysenberry (cruzamento entre frambuesa e amora), sauco, blueberry (conhecido aqui como arandano) etc. As sorveterias estão concentradas no centro e também são lojas de chocolate artesanal: Rapa Nui, Mamuschka (tem a sorveteria separada da chocolataria), Jauja, Tante Frida, Del Turista e Abuela Goye.
 
 
 
 
Outras dicas importantes sobre o verão em Bariloche:
 
 
Alugo ou não um carro?
 
Creio que a escolha entre alugar ou não um carro é muito pessoal, depende do seu perfil, se estará em um hotel muito afastado do centro, se gosta de ir explorando os lugares por conta própria ou se valoriza ou não fazer alguns passeios com guias do Parque Nacional para ter informações sobre o lugar que está visitando. Se você optar por alugar um carro, não assuste com as tarifas, aqui são bem mais caras que no Brasil.
 
Quantos dias ficar em Bariloche?
 
7 dias minimamente dá para aproveitar bem a cidade no verão, o mesmo para outras épocas também.
 
O que fazer nas festas de fim de ano?
 
Com relação à noite de natal e ano novo, alguns hotéis e restaurantes da cidade oferecem jantares especiais, alguns lugares: Hotel Llao Llao, Villa Huinid, Panamericano, El Patacon, Familia Weiss, Design Suites, Plaza Uno, Bokado. Não deixe de perguntar se o hotel onde você estará hospedado fará algum evento. 
 
É possível ir à praia, quais as opções?
 
Sim, é difícil acreditar, mas as pequenas praias de lago da região são muito freqüentadas no verão. Não se comparam as praias do Brasil, as águas são frias, mas é bem agradável ir tomar sol na beira do lago. Existem praias mais agrestes e menos freqüentadas, gosto muito da que está em Villa Tacul. As mais conhecidas e frequentadas são: Playa Bonita, Bahia Serena e no Lago Gutierrez. Perto da praia Bahia Serena (Km 13 da Av. Bustillo) estão as cervejarias artesanais Berlina e Blest, adoro no verão ir pegar uma prainha no final da tarde e logo após ir tomar uma cervejinha artesanal para desfrutar da “noite ensolarada”, já que depois das 20 hs ainda tem sol.
 
Onde me hospedar?
 
Como cada pessoa tem um gosto para escolher um alojamento, não costumo recomendar nenhum específico, mas abaixo está o link do meu blog onde comento sobre alguns hoteis:
 
 
Quais roupas levar a Bariloche no verão?
 
Roupas esportivas confortáveis e leves, algum agasalho médio, calça jeans, tênis, sandália, bota normal, bermudas, blusas de manga curta e comprida, trajes de banho. Não esquecer de trazer uma mochila para levar para os passeios, óculos escuros e protetor solar.
 
Como chegar a Bariloche no verão, tem vôo direto?
 
A Aerolineas Argentinas e Latam são as companhias aéreas que chegam regularmente a Bariloche, sempre fazendo escala em Buenos Aires. Outra opção é vir pelo Chile, passando por Santiago e Puerto Montt. Muitas pessoas até optam por fazer o famoso “Cruce Andino” para cruzar do Chile a Argentina ou vice e versa de barco. Não tem vôo direto a Bariloche no verão, somente alguns poucos no inverno, já que lamentavelmente as grandes operadoras turísticas no Brasil deixaram de dar bola a Bariloche e já não fretam vôos como antes, como ocorria há anos atrás no inverno. 
Tem várias empresas de ônibus que realizam o trajeto Buenos Aires- Bariloche, como a Via Bariloche e Andesmar, mas considere que são mais de 20 horas de viagem.
 
 
Que tal conhecer a outra cara de Bariloche no verão?  Você irá adorar!
 
 
 
 
A entidade de promoção turística de Bariloche (Emprotur) foi há pouco tempo foi ao Brasil para promover o verão na cidade e apresentar os produtos e serviços que oferece a cidade nesta estação. A Emprotur também recebeu um diploma de melhor destino de inverno, esta escolha foi definida em uma pesquisa que fez a Folha e São Paulo. Eu sou suspeita para falar, mas realmente Bariloche é o destino de inverno preferido e o mais querido pelos Brasileiros, no meu dia a dia atendo a pessoas que amam a cidade e já voltaram várias vezes, quem vem pela primeira vez se encanta e comenta que irá voltar.
 
 
 
 
Aproveito para comentar um pouquinho como é o meu trabalho no verão: nesta época eu não fico integralmente na agência, eu costumo combinar um horário com aquelas pessoas que desejam programar um roteiro pessoalmente na agência e receber assessoramento. Para nos encontrarmos e programarmos um roteiro em Bariloche, é só me enviar um email a sabrinapoinho@gmail.com na véspera da viagem. Isso também serve para qualquer época do ano exceto no inverno, época na qual estou cumprindo um horário integral na agência e temos muito movimento. Para quem já está organizando a viagem a Bariloche para o próximo inverno, para receber mais adiante as novidades da próxima temporada é só enviar também  me enviar um email  solicitando receber as informações.
 
Espero que possam conhecer Bariloche também no verão e claro, em qualquer outra época também.
 
 
Até a próxima! 🙂

Autor: Sabrina Poinho

Sabrina, autora e fundadora do Bariloche para Brasileiros, é barilochense e carioca de coração, mas mineira de nascimento. É formada em Bariloche como a primeira guia regional da Patagônia. É louca com a gastronomia de Bariloche e só sendo louca por vôlei também para tentar manter a forma com tanta comida boa no friozinho patagônico. Está casada e mora em Bariloche há quase 10 anos por culpa de um argentino que é físico atômico e irradiou o seu coração…

9 pensamentos

  1. Fui em Maio 2016 e Bariloche surpreendeu, que vista o hotel era show e com preço justo bem no Centro Cívico padrão Las Vegas, fiquei apenas 3 dias vindo de BsAs mas quero retornar após próxima férias no Chile.

  2. Olá Andre, em qual hotel você ficou, você poderia recomendar aos leitores?

    Espero que você volte a Bariloche para passar mais dias.

    Abs

  3. Oi, Sabrina. Tudo bom?
    Queria saber se no período de 25/12 a 03/01 é possível ter atrações e atividades para eu fazer/reservar em Bariloche. Tem movimento nessa época de final de ano?

  4. Bom dia Larissa, tudo ótimo, e com você?

    Tem muitas atrações em Bariloche nesta período, dá uma olhadinha atentamente na postagem acima, veja quantos passeios e atividades você poderia fazer no verao.

    Se desejar, na véspera da viagem é só me enviar um email a sabinapoinho@gmail.com para combinarmos um horário na agência para reservarmos definitivamente um roteiro pessoalmente.

    Espero por vocês em Bariloche!

    Beijos

  5. Boa noite Fabian,

    De taxi ou remis, mas se nao ligar para conforto tem uma linha de ônibus comum que sai a cada tanto do aeroporto ao centro.

    Abs

Deixe uma resposta