Características da Patagônia na Argentina

Você sabia que Bariloche está na Patagônia? Algumas pessoas que visitam Bariloche  não imaginam que estão na regiao patagônica, então vamos conhecer um pouco mais sobre este lugar tao emblemático da Argentina e suas características.

 

A Argentina, assim como o Brasil, está dividida em regiões. No caso da Argentina estão agrupadas as províncias e no Brasil, os estados.  No país hermano, temos as seguintes regiões: Buenos Aires, Córdoba, Cuyo, Litoral, Norte e Patagônia. São seis as regiões que foram criadas principalmente para desenvolver o turismo de uma maneira mais organizada, já que as províncias que compõe cada uma, têm semelhanças culturais, sociais, históricas, geográficas e geológicas muito grandes.

Mas agora vamos falar somente da Patagônia, onde está localizada a cidade de Bariloche (cidade que pertence à Província de Río Negro). Esta região que se encontra ao sul da Argentina  está composta pelas províncias de La Pampa (há controversias entre especialistas que esta província pertença a Patagônia) Neuquén, Río Negro (onde está Bariloche), Chubut, Santa Cruz (onde está El Calafate) e Tierra del Fuego (onde está Ushuaia). A Patagônia em seu conjunto tem a menor densidade demográfica da Argentina, principalmente pelo clima frio e pela grande extensão de um deserto formado em sua grande maioria pela estepe, onde o clima é muito seco e frio.

Destino Sul - Bariloche para Brasileiros

 

A Patagônia está dividida em eco regiões: costa atlântica (onde estao os pinguins e lobos marinhos), monte, estepe (, alta montanha e bosque andino patagônico (este último é o mais conhecido pelos turistas brasileiros). Mais adiante vamos falar destes ambientes e suas características para quando saiam de excursão, possam observá-los bem. O que mais chama a atenção desta região é o setor que está mais ao oeste, onde estão as montanhas da cordilheira e os lagos de origem glaciar (setor do bosque andino patagônico). A estepe é pouco considerada pelos turistas, mas em minha opinião tem seu encanto ao dar a sensação  que estamos no velho oeste. Esta paisagem pode ser bem apreciada desde Bariloche realizando o passeio “Circuito Grande”.

estepe 2

­

 

Os turistas brasileiros e até mesmo as agências de turismo no Brasil consideram que a Patagônia do lado argentino é somente a região mais ao sul de Bariloche, onde se encontra a cidade de El Calafate, cuja maior atração é o Parque Nacional Los Glaciales e Ushuaia (Tierra Del Fuego), a cidade mais austral do mundo. Sem dúvidas toda região da Patagônia é interessante, inclusive a parte desta região no território chileno, inclusive existem muitos pacotes que combinam diferentes destinos entre Argentina e Chile. Mas sem dúvidas, de todas as cidades da Patagônia, Bariloche é uma das cidades com maior estrutura e atividades para receber os turistas seja no inverno ou no verão. Portanto, ao programar uma viagem passando por vários destinos, por exemplo: Buenos Aires-Bariloche-Calafate-Ushuaia, considere ficar mais tempo em Bariloche, considerada a porta de entrada da Patagônia, uma das regiões mais lindas do mundo!

Para saber mais sobre os ambientes naturais e aspectos culturais da Patagônia, quem estiver em Bariloche recomendo que visitem o Museu da Patagônia, que está em pleno Centro Cívico.

Quando sairem do aeroporto de Bariloche indo para o hotel, já podem observar o ambiente da estepe e depois quando vao se aproximando do centro da cidade, vão se encontrar com o majestoso Lago Nahuel Huapi (que parece não ter fim!) e a mudança de estepe para zona de transição e bosque andino patagônico.  Isto é Patagônia! Observem e aproveitem! Até a próxima…

 

Autor: Sabrina Poinho

Sabrina, autora e fundadora do Bariloche para Brasileiros, é barilochense e carioca de coração, mas mineira de nascimento. Se formou em Bariloche como guia regional da Patagônia, se tornando a primeira brasileira a ter este título. É louca com a gastronomia de Bariloche e só sendo louca por vôlei também para tentar manter a forma com tanta comida boa no friozinho patagônico. Está casada e mora em Bariloche há mais de 10 anos por culpa de um argentino que é físico atômico e irradiou o seu coração...

Deixe uma resposta