Como viajar de trem de Buenos Aires a Bariloche

Não é possível viajar diretamente de trem de Buenos Aires a Bariloche, mas mostramos como fazer para viajar a maior parte do trajeto de trem e conhecer o romântico Tren Patagónico

Trem de Buenos Aires a Bariloche

É possível viajar de trem de Buenos Aires a Bariloche? Diretamente, não. Mas explicamos como viajar a maior parte do trajeto de trem, incluindo o trem patagônico.

Vale ressaltar, no entanto, que esta é uma viagem para quem quer curtir o trajeto, os trens, o trem patagônico. O jeito mais fácil de ir de Buenos Aires a Bariloche é de avião, que leva somente 2h30. Incluindo o trem no trajeto, vocês verão, é uma viagem muito mais longa e complicada e feita só para os incorrigíveis românticos que gostam de trens e que acham que nem sempre o melhor caminho entre ponto A e B seja uma linha reta.

Estação Plaza Constitución em Buenos Aires.

Como ir de trem de Buenos Aires a Bariloche, na maior parte da viagem

Buenos Aires a Bahía Blanca de trem – 13h

Em Buenos Aires, você deve tomar o trem até Bahía Blanca (no sul desta província) na Estação Plaza Constitución. São aproximadamente 13 horas de viagem.

Este trem sai três vezes na semana: segunda, quarta e sexta-feira, sempre às 19h53. Você vai precisar pegar o trem de quarta-feira. Já explicaremos porquê.

Bahía Blanca a Viedma de ônibus – 4h

Você vai chegar em Bahía Blanca por volta das 9 horas da manhã na quinta-feira. O próximo passo é pegar um ônibus até Viedma, na província de Río Negro. O terminal rodoviário de Bahía Blanca (Endereço: Luis María Drago 1.900) fica a apenas 5 minutos da estação de trem. A viagem de ônibus dura cerca de 4 horas.

Você deverá escolher entre pernoitar em Bahía Blanca e pegar o ônibus para Viedma no dia seguinte ou ir direto para Viedma e pernoitar lá. Confira, claro, os horários de saída dos ônibus.

Viedma a Bariloche de tren patagónico – 19h

Por fim, na sexta-feira, tendo dormido ou não em Viedma, você já precisa estar lá para pegar o Tren Patagónico às 18h, na Estación Viedma (Av. Cardenal Cagliero, 4.000), finalmente, rumo a Bariloche. É o único trem na semana. Você vai atravessar a estepe patagônica de leste a oeste, do litoral até a Cordilheira, praticamente numa linha reta, durante 19h de viagem.

Resumindo, você vai sair de Buenos Aires numa quarta-feira às 19h53 e chegar em Bariloche por volta das 13h da tarde de sábado! De quarta pra quinta, você dorme no trem; de quinta pra sexta, você escolhe se dorme em Bahía Blanca ou Viedma; de sexta pra sábado, você dorme no Tren Patagônico, atravessando a estepe.

Serão cerca de 32h (13h+19h) de viagem de trem, 4 horas de ônibus e um pernoite em Bahía Blanca ou Viedma.

trem patagônico
O tren patagónico atravessa a estepe.

Buenos Aires a Bariloche de trem e avião

Existe uma outra opção de cruzar a estepe patagônica de trem de Viedma a Bariloche. Pegar um voo de Buenos Aires a Viedma (cerca de 40 minutos) na sexta-feira a tempo de chegar e pegar no mesmo dia o único trem semanal às 18h para Bariloche. Bem mais simples, não?

Lembre-se: são 19 horas de viagem de trem!

O Tren Patagónico

O Tren Patagónico tem três classes de assentos:

Primeira classe: assentos cômodos, espaçosos e macios, com calefação central.

Pullman: conta ainda com a assistência permanente do pessoal de bordo, calefação e ar condicionado.

Camarote: conta ainda com uma beliche, amplo bagageiro, pequena mesa conversível e lugar para guardar a roupa protegida sem amarrotar.

Para consultas e receber as novidades de Bariloche e da agência Destino Sul, é só enviar um email a atendimento@barilocheparabrasileiros.com.br.

Alejandro Sainz

Autor: Alejandro Sainz

Alejandro é irmão da Sabrina e sócio-diretor do Bariloche para Brasileiros. Músico e publicitário brasileiro e argentino, nasceu em Buenos Aires, mas cresceu e vive no Rio de Janeiro. Ficou tão deslumbrado quando conheceu a Patagonia e Bariloche, que compôs uma música chamada “Patagonia” com sua banda de rock, que virou disco e videoclip realizado apenas com filmagens da região. Seu lugar preferido é a estepe patagônica. Também é louco pelas cervejas artesanais, chocolates e tudo que é “ahumado” (defumado) da região: comida, cerveja, molhos etc.

8 pensamentos

  1. Alexjandro, quanto sairá todos esses embarques e desembarques trem/onibus? estou com vontade ir mas não sei tenho o dinheiro o suficiente, voce como um bom conhecedor, recomenda ir direto de buenos aires para o destino bariloche ou curtir buenos aires? mar del plata vi q tmb é legal para praia. me da um dica de custo quantos mais ou menos gastar.

    1. Oi, Janaira! Se você tiver 1 semana de viagem, por exemplo, eu não recomendo ir a mais de um lugar, pois você teria muito pouco tempo em cada cidade e reduziria o número de dias completos. Dia completo é o dia que você já acorda na cidade e não vai embora neste dia. Veja o caso dos 7 dias divididos em Buenos Aires e Bariloche.

      Dia 1 – chegada a Buenos Aires
      Dia 2 – dia completo em Buenos Aires
      Dia 3 – dia completo em Buenos Aires
      Dia 4 – chegada em Bariloche
      Dia 5 – dia completo em Bariloche
      Dia 6 – dia completo em Bariloche
      Dia 7 – partida

      Ou seja, dos 7 dias, só terá 2 dias em Buenos Aires e 2 dias em Bariloche. Isso é muito pouco tempo em cada lugar. Eu preferiria ir a 1 só destino e ter 5 dias completos.

  2. Olá! Adorei a ideia de ir de trem para Bariloche! Vale a pena esse trecho avião/trem?

    1. Só para os mais aventureiros! Não é o caminho mais rápido e nem o mais simples!

  3. olá… maravilhoso saber qua na Argentina (país que amo e conheço bastante) ainda se pode fazer longas viagens de trem, o que não mais existe aqui… tenho uma viagem adiada desde março/2020 para BA-Bariloche-Calafate, por conta da covid-19, e farei assim que forem permitidas as viagens de turismo para essas cidades… Mas, numa próxima vez farei esses percusos de trem. obrigado pela informação.

    1. De nada, José! Apenas veja bem direitinho o itinerário, pois infelizmente a viagem de trem que tantos gostam de fazer e nos perguntam tanto não foi pensada turisticamente saindo de Buenos Aires e é realmente uma viagem para os apaixonados fazerem no peito e na raça, pelo prazer da viagem de trem, pois não é uma viagem prática.

Deixe uma resposta