Navegue pelo lago Nahuel Huapi com o veleiro El Orgulloso

Gostaria fazer algo diferente em Bariloche? Não deixe de conhecer o veleiro El Orgulloso, uma interessante maneira de navegar pelo lago nahuel Huapi. Saiba os detalhes sobre esta atividade exclusiva e acessível.

Quem não gosta de fazer algo pela primeira vez ou quebrar a rotina? Ainda mais viajando, não é mesmo? A convite do pessoal do El Orgulloso, pela primeira vez na vida naveguei em um veleiro. É bem diferente de fazer uma navegação tradicional em um barco apenas a motor. Resultado: adorei!

Veleiro El Orgulloso - Bariloche - lago Nahuel Huapi

Vamos conhecer mais sobre o El Orgulloso?

Veleiro El Orgulloso - Bariloche - lago Nahuel Huapi

A equipe do veleiro El Orgulloso tem experiência em trabalhar com turistas e pessoas que nunca velejaram, o que nos passa segurança. A embarcação tem uma capacidade máxima de 6 passageiros mais dois tripulantes. Não há limite de idade.

Como chegar ao Puerto Petunia

A saída do veleiro El Orgulloso é do Puerto Petunia, que está no Km 13,5 da Av. Bustillo. Você pode chegar lá com o ônibus número 20 ou contratando um táxi ou remis. Para chegar ao porto, tem de cruzar caminhando todo o Camping Petunia até o fundo, dobrando para a esquerda. Aí encontrarão uma descida curta que levará até uma prainha. São uns 5 minutinhos de caminhada. Além do porto, na prainha também tem um bar, um lindo lugar para comer uns petiscos e tomar uma cervejinha.

Veleiro El Orgulloso - Bariloche - lago Nahuel Huapi

Como é a navegação pelo Nahuel Huapi

Ao chegarmos ao cais, somos recebidos pela tripulação e em seguida nos acomodarmos no veleiro. Iniciamos a navegação recebendo algumas instruções e trocamos algumas informações: se já velejamos ou não, de onde somos etc.

Durante 3 horas aproximadamente de navegação, visualizamos o Brazo Campanario, a Península San Pedro, as principais montanhas de Bariloche, a cidade, algumas ilhas e navegamos por “lago aberto”. É uma “enxurrada” de belas paisagens.

Veleiro El Orgulloso - Bariloche - lago Nahuel Huapi

Veleiro El Orgulloso - Bariloche - lago Nahuel Huapi

Veleiro El Orgulloso - Bariloche - lago Nahuel Huapi

Há uma pausa para apreciar o silêncio de uma bahia de águas calmas. A tripulação do El Orgulloso nos oferece medialunas (croissant) e uma bebida (água, suco, refrigerantes ou café) da nossa escolha. Para os mais animados, e dependendo do clima, neste momento é possível dar um mergulhinho nas frias águas do Nahuel Huapi.

Veleiro El Orgulloso - Bariloche - lago Nahuel Huapi

Durante a navegação, passamos por diferentes condições de vento, o que torna a atividade mais dinâmica e varia a velocidade e inclinação da embarcação.

Para quem se interessar, durante o passeio é possível receber algumas instruções de náutica e uma aulinha básica de como manobrar um veleiro. Não posso deixar de agradecer a simpatia e atenção dos capitães Daniel e Gastón. Estão sempre dispostos a responder às nossas inquietudes e são super atenciosos.

Veleiro El Orgulloso - Bariloche - lago Nahuel Huapi

O veleiro El Orgulloso é um passeio mais exclusivo. Por sermos poucos, de acordo com a nossa vontade e experiência, os tripulantes manobram o veleiro de uma maneira ou de outra. Obviamente as manobras dependem das condições do vento.

Fazemos a reserva desta atividade na agência sempre de olho na previsão do tempo para Bariloche. Se houver muito vento ou chover, obviamente não há saídas ou, se houver, recomendamos outro dia.

Outras informações sobre o veleiro El Orgulloso

Horários de saída: 10h, 14h e 17h30 (no verão). Em outras estações, consultar horários.

O que levar: protetor solar, traje de banho e óculos de sol. Leve algum agasalho leve por via das dúvidas, tipo “rompe-vento” (quebra-vento ou windbreaker). No verão, roupas e calçados confortáveis. Este passeio ocorre durante todo o ano. Em épocas mais frias deve-se ir com roupa impermeável, gorros e luvas. Pode levar mochila e máquinas, pois há lugar para guardar dentro da cabine do veleiro.

Apesar de ser uma atividade mais exclusiva, o veleiro El Orgulloso não é uma atividade cara. Por exemplo, é mais barata do que a navegação à Isla Victoria e Bosque de Arrayanes, aonde se vai dentro de um barco com capacidade para 300 pessoas. É claro que são duas opções totalmente diferentes. Mas é só para dar um parâmetro de que não é um passeio caro, apesar de tão exclusivo.

Veleiro El Orgulloso - Bariloche - lago Nahuel Huapi

Olha que interessante: para aquelas famílias ou grupo de amigos de 5 a 6 pessoas que querem reservar o veleiro para uma saída privativa, fica mais em conta do que o valor individual em regular. Se o seu grupo tem 4 pessoas, fica o mesmo valor da tarifa regular, mas o veleiro é exclusivo para o seu grupo. Geralmente os serviços exclusivos são mais caros. Também há a opção de contratar uma saída exclusiva, que inclui uma tábua de frios defumados e uma bebida, por um pouco mais do que o valor normal. Uma ótima proposta para comemorar datas especiais.

Valores do veleiro El Orgulloso (em 2018):

Tarifa regular por pessoa: AR$ 1150 / Crianças até 11 anos: AR$ 600

Saídas exclusivas (valores para o grupo): AR$ 4560 (de 1 a 4 pessoas) / AR$ 4800 (5 pessoas) / AR$ 5050 (6 pessoas)

Saídas exclusivas com tábua de frios: AR$ 5650 (de 1 a 4 pessoas) / AR$ 5950 (5 pessoas) / AR$ 6550 (6 pessoas).

Então, que tal velejar nas águas do emblemático lago Nahuel Huapi a bordo do veleiro El Orgulloso?

E já sabem. Se querem organizar os seus dias na cidade de Bariloche com os passeios agora no verão ou para receber as novidades de inverno, é só me enviar um email para sabrinapoinho@gmail.com.

Vem muita novidade por aí. Se você viajará a Bariloche, não fique de fora!

Para entrar na lista de contatos do blog também pode se inscrever no link goo.gl/cd8w74

Até a próxima!

 

Autor: Sabrina Poinho

Sabrina, autora e fundadora do Bariloche para Brasileiros, é barilochense e carioca de coração, mas mineira de nascimento. Se formou em Bariloche como guia regional da Patagônia, se tornando a primeira brasileira a ter este título. É louca com a gastronomia de Bariloche e só sendo louca por vôlei também para tentar manter a forma com tanta comida boa no friozinho patagônico. Está casada e mora em Bariloche há mais de 10 anos por culpa de um argentino que é físico atômico e irradiou o seu coração...

Deixe uma resposta