Aluguel de carro: dirigir no inverno em Bariloche é perigoso?

Como é dirigir na neve em Bariloche? Vale a pena alugar carro durante o inverno? É perigoso dirigir com gelo ou neve na pista? Que cuidados eu devo tomar?

É perigoso dirigir no inverno em Bariloche?
Ruta 40, El Bolsón. Foto: Marcelo Acevedo.

Independentemente da nossa recomendação sobre dirigir ou não, o nosso objetivo com este artigo é muito mais informá-lo sobre o assunto para que tome a sua decisão, até mesmo discordando da nossa recomendação.

Dirigir na neve é perigoso? Vale a pena alugar um carro em Bariloche no inverno? Muitos dos nossos seguidores nos fazem estas perguntas. Sem experiência alguma, é claro que é perigoso. São raros os turistas brasileiros que têm alguma prática em dirigir em um lugar onde pode ter neve ou, pior, gelo na pista.

Neve presa aos pneus

Na verdade, o gelo não está só na pista. Com a variação das baixas temperaturas, a neve na pista pode virar gelo, assim como a neve nos pneus.

E o gelo da pista + o gelo dos pneus = ZERO aderência.

Você acelera e não sai do lugar ou, pior, freia e não consegue parar.

Um vídeo bom para ver os efeitos do gelo e da neve na pista e na condução.

Às vezes o gelo pode surgir pela alta umidade que congela e é mais difícil de ser percebido. A experiência ajuda a ter “olho” para perceber estas finas camadas de gelo no asfalto. É preciso sempre frear com cuidado, suavemente, e nunca correr muito. Nada brusco. Na neve, o tempo e espaço necessário para frear são muito maiores. Se não estiver com correntes nos pneus, não freia!

Ruta 40 intransitável. Fonte: LM Neuquén.

No inverno, o ideal é já estar com pneus especiais para neve e ter à disposição as correntes para pneus. Dependendo das condições da estrada, pode ser obrigatório circular de correntes.

Com correntes, você pode ter que dirigir a menos de 50km/h e até chegar a 10km/h em condições críticas de neve na pista. E nada de freadas ou aceleração brusca. Imagina percorrer os quase 200 km de Bariloche a San Martín de los Andes a essas velocidades? A distância mínima do outro veículo também deve ser maior, cerca de 3 carros de distância.

Cuidados ao alugar o carro

Quando for alugar um carro no inverno, procure saber com a locadora: os pneus são especiais para neve/chuva? O carro vem com corrente para os pneus? Verifique se são do tamanho correto para o pneu.

Outro ponto crítico é saber colocá-las. Não é simples. Se puder, teste colocá-las antes. Não espere para aprender em um acostamento cheio neve, nevando e, pior, se já tiver anoitecido. É bom ter à disposição um par de luvas impermeável e flexível, para poder manusear as correntes de metal em contato com a neve e ao ar livre abaixo de zero.

Isso é crucial, pois, pelo bom senso, se for necessário dirigir com correntes, você não sairá de casa com o carro. Então, quando tiver que colocá-las, você provavelmente fará isso no meio da estrada, com neve, frio etc. É uma situação que pode não acontecer, mas que você precisa estar preparado para ela.

Correntes de neve para pneus
Correntes para neve, cadenas de nieve, snow chains.

Vale a pena alugar o carro?

Nossa recomendação é: se você não tem experiência, não vale a pena alugar um carro durante o inverno. Há muita precipitação e o clima muda muito. A visibilidade pode ficar muito baixa. No inverno, o dia tem apenas de 9 a 10 horas de luz do sol. E não se pode confiar em um dia que começa ensolarado. O tempo vira rápido.

Rota dos 7 Lagos.
Ruta 40. Foto: Alejo Rodriguez.

Se ainda assim preferir alugar, saiba abrir mão do carro nos dias em que as pistas estejam perigosas. Não se arrisque. Não subestime a estrada e o tempo. Informe-se sempre sobre a previsão meteorológica antes de sair, principalmente se for pegar horas de estrada.

A maior parte dos dias de inverno não é com estradas com neve ou gelo. Mas considere que você pode passar uma semana em Bariloche na qual todos ou quase todos os dias sejam de estradas ruins. Basta que você pegue um dia ruim ou dê o azar de no meio do caminho ter que lidar com esta situação para que o passeio vire aborrecimento.

Com pista molhada, com neve ou gelo, dirigir requer 200% de atenção e estar 200% alerta. Não é extamente a tensão que se espera para curtir um passeio.

Tenha muito cuidado também com dicas de alguns residentes que minimizam os riscos. Eles podem estar acostumados e muitas vezes não têm a noção da falta de experiência de quem vem de fora, principalmente de um país onde essas condições de direção são praticamente inexistentes.

Por que você quer alugar um carro?

É preciso entender também para que você deseja alugar um carro. Se é para fazer passeios por conta própria, vale saber que nem todos os passeios são possíveis de se fazer por conta própria e que, no inverno, ir a El Bolsón ou San Martín de los Andes dirigindo pode ficar perigoso.

Outra desvantagem é que, ao fazer passeios por conta própria (aqueles que são possíveis), você perde toda a orientação que um guia pode dar e abre mão de um motorista experiente para curtir o trajeto 100% tranquilo e só contemplar a paisagem.

Neve e gelo nas ruas de Bariloche
Calle Mitre próximo ao Centro Cívico. Foto: Bariloche Top.

Talvez você queira ter o carro à disposição apenas para trajetos mais curtos. Se vai se hospedar fora do centro de Bariloche, por exemplo, e quer poder ir à cidade jantar ou ao Cerro Catedral esquiar. Mas se a pista não está boa, peça um táxi ou remis. Não corra riscos desnecessários. Alguns lugares, como o parque Piedras Blancas, têm acessos que podem ficar muito complicados com a neve. Mesmo sendo perto.

Porque não recomendamos alugar um carro no inverno

Como dissemos, nosso objetivo com este texto é menos dizer se você deve ou não alugar um carro e mais te informar sobre as possíveis dificuldades para que tome sua própria decisão e, em caso positivo, se preparar para isso da melhor forma possível. Mas é inegável: temos uma opinião clara.

Nós não prestamos serviço de locação de automóveis e nem temos um parceiro para recomendar. Em parte, porque lidamos com turistas brasileiros que não têm nenhuma experiência em dirigir na neve ou com correntes em 99% dos casos.

Ruta 23, próximo a Dina Huapi.
Ruta 23. Foto: Canal 10 RN.

Outra razão é porque acreditamos que viajar é relaxar e curtir o momento da melhor maneira possível, eliminando ou minimizando qualquer situação de estresse ou perigosa. E a melhor maneira é confortável, apreciando a paisagem, enquanto um motorista experiente dirige por você e um guia formado e habilitado enriquece o seu passeio com orientação e informações preciosas.

Uma família, grupo ou turista que viajam sozinhos, sem orientação, acabam aproveitando muito menos os passeios, perdendo tempo e deixando muita coisa boa passar. Esse talvez seja o principal motivo no final das contas.

Guia de Inverno Bariloche

Para informações mais completas sobre o inverno em Bariloche, confira o nosso Guia de Inverno. Todas as dicas e informações necessárias para iniciar o planejamento de uma viagem à Bariloche na alta temporada de neve.

Planeje a sua viagem com a Destino Sul, nossa agência oficial

Tem mais dúvidas sobre sua viagem a Bariloche? Então escreve pra gente em atendimento@barilocheparabrasileiros.com.br que te ajudamos a planejar tudo. Além disso você fica atualizado sobre tudo que importa para aproveitar Bariloche ao máximo.

Alejandro Sainz

Autor: Alejandro Sainz

Alejandro é irmão da Sabrina e sócio-diretor do Bariloche para Brasileiros. Músico e publicitário brasileiro e argentino, nasceu em Buenos Aires, mas cresceu e vive no Rio de Janeiro. Ficou tão deslumbrado quando conheceu a Patagonia e Bariloche, que compôs uma música chamada “Patagonia” com sua banda de rock, que virou disco e videoclip realizado apenas com filmagens da região. Seu lugar preferido é a estepe patagônica. Também é louco pelas cervejas artesanais, chocolates e tudo que é “ahumado” (defumado) da região: comida, cerveja, molhos etc.

Deixe uma resposta