Quando será possível viajar novamente?

O que fazer diante das incertezas sobre a volta do turismo após a pandemia?

Em tempos de pandemia saber qual será o dia zero é a maior incógnita dos viajantes e das empresas vinculadas ao turismo. Seguramente você que já reservou hotel e comprou a passagem para algum destino para os próximos meses. Agora está ansioso por saber quando será possível viajar. É o que nós, que trabalhamos no turismo e temos que manter a estrutura de uma empresa, também queremos saber.

Saudades de navegar no lago Nahuel Huapi

Todos os dias nos perguntam quando será possível viajar a Bariloche. Pessoas com viagem marcada ou que gostariam de viajar a Bariloche. Creio que a análise que faremos aqui serve também para outros destinos. O fato é que diante da realidade e do dinamismo que gera uma pandemia, atualmente é impossível fazer uma previsão certeira de quando será possível viajar. Mesmo assim, podemos analisar alguns fatores que influenciarão a nova forma de fazer turismo no mundo.

Uma das perguntas que me fazem constantemente é como está a situação em Bariloche e quando a Argentina voltará a abrir as fronteiras. A questão é que poder viajar a Bariloche ou a qualquer outro país diante da situação atual não depende só de números de casos ou medidas de abertura. Voltar a viajar depende de vários fatores. Vamos enumerá-los a seguir, sem ordem de importância.

Qual é a situação da Covid-19 no Brasil?

Antes de saber como está a situação da pandemia no país de destino, primeiro precisamos saber como está no país de origem. Nenhum país que esteja livre de perigo, vai aceitar receber passageiros de países ainda em risco. Portanto, enquanto a situação não estiver sob controle no Brasil, não será possível viajar a lugar nenhum. É importante saber quais medidas contra a pandemia as autoridades brasileiras estão tomando, como o Ministério da Saúde e a OMS classificam a situação da Covid-19 no Brasil. Por isso, ter um governo em todos os níveis coordenado e a população colaborando são fundamentais para atingir esse nível de segurança para poder viajar. Por fim, você precisa saber como o governo do país de destino classifica o Brasil em termos de risco de contaminação do novo coronavírus. Se o Brasil é classificado como área de risco, esqueça viajar.

Qual é a situação da Covid-19 no país de destino?

Segundo, quais medidas contra a pandemia está executando o governo do país que você escolheu para ser o seu próximo destino e quanto a sociedade deste lugar se cuida e é responsável. Qual seria o risco de você viajar a este país? Confira como o Ministério da Saúde do país de destino, do Brasil e a OMS classificam a situação do país. Se há transmissão comunitária ou não.

Protocolos de segurança no turismo contra a Covid-19

Terceiro, quais protocolos em época de pandemia serão tomados nos aeroportos, portos e fronteiras do seu país e do país a ser visitado? E quais protocolos serão elaborados nos hotéis, restaurantes, excursões, atrações, etc? Quando se definirá isso em cada destino? É importante conferir quais são essas regras, o que estará funcionando ou não. Assim se evita inclusive surpresas desagradáveis.

O surgimento de uma nova vacina contra o novo coronavírus

Quarto, em quanto tempo será descoberta e distribuída a nova vacina contra o COVID-19 e quando será descoberto um tratamento efetivo para tratar os contagiados com este vírus? Não há dúvidas que com a descoberta de uma vacina ou de um tratamento claramente efetivo contra a Covid-19, as coisas poderão voltar à sua normalidade na medida em que se normalize a distribuição da vacina e/ou tratamento.

Creio que estes seriam os principais fatores que geram incógnitas para fazermos algum tipo de previsão, de um modo geral.

Quando voltarmos aos poucos à normalidade, irei visitar lugares próximos a Bariloche (onde moro), como Villa La Angostura

Quais são as previsões para o turismo no mundo?

A tendência já debatida em vários países é que o turismo interno ou local será o primeiro a se ativar e aos poucos. Principalmente de forma regional e com deslocamento terrestre. Se isso ainda não aconteceu em seu país, dificilmente você poderá viajar a qualquer destino internacional. À medida que a pandemia seja controlada no mundo, os protocolos para minimizar contágio comecem a funcionar e já circule uma vacina, o turismo internacional voltará a se ativar progressivamente.

Especialistas em turismo em todo o mundo estão arriscado dar alguma previsão. Os mais otimistas, estão mencionando que talvez o turismo pudesse voltar de forma progressiva no final de agosto, início de setembro. Também há previsões que dizem que somente no final do ano ou no início de 2021 seria possível viajar. As mais negativas estimam que somente no ano que vem, daqui a pelo menos um ano, será possível viajar ao exterior.

Não há uma previsão exata do famoso dia zero para o turismo, quando tudo começaria a se ativar novamente. O fato é que a volta será bem progressiva e em cada país haverá medidas diferentes. Claro, sempre serão levadas em conta as medidas em comum recomendadas pela Organização Mundial do Turismo e Organização Mundial da Saúde. Uma coisa é certa: a forma de fazer turismo mudará completamente.

Situação do Covid-19 na Argentina

Aqui na Argentina (onde está Bariloche), as medidas contra a pandemia estão sendo tomadas de maneira responsável e estrita, com muita planificação. A cada 15 dias o governo elabora uma nova medida de acordo aos resultados da quarentena obrigatória e da evolução da pandemia, trabalhando em conjunto com os governos provinciais e esses com as autoridades municipais. Isso quer dizer que aqui podemos ter previsão a futuro como máximo 15 dias. Nos resta ir acompanhando o dia a dia e as novas medidas.

Estamos na terceira etapa da quarentena, que vai até 10 de maio. Depois desta data novas medidas serão anunciadas. Portanto, a nova medida do governo que cancela os vôos comerciais até 1 de setembro não é definitiva. Poderá ser antecipada ou até mesmo adiada, dependendo dos resultados das medidas no país para controlar a pandemia. A situação é muito dinâmica e decisões podem ser modificadas, nenhuma medida deve ser considerada definitiva. O governo argentino estipulou esta data momentaneamente para evitar que algumas companhias comercializem passagens dentro de um curto prazo, mesmo sabendo que as pessoas não poderão viajar.

Recomendações para planejar sua viagem

O nosso conselho para quem tem data para viajar a partir de julho em adiante, seja para onde for, é esperar um pouco mais e já verificar com o hotel e a companhia aérea se é possível deixar a data em aberto e esperar um pouco mais para tomar uma decisão de remarcar a viagem. Também saber a possibilidade de poder remarcar a viagem para o ano que vem sem transtornos, se for necessário, em uma suposta piora das situação.

Para quem tiver viagem marcada para os próximos dois meses é recomendado remarcar para mais adiante. Essa recomendação é um pouco óbvia, mas ainda tem pessoas que tem esperança de viajar daqui a poucas semanas, por incrível que isso possa parecer. Quem depende de tirar férias em um determinado período, sem flexibilidade, tente negociar a reprogramação para o ano que vem se a sua viagem já estiver marcada para as próximas semanas.

No caso da nossa agência, decidimos suspender temporariamente a comercialização dos passeios de Bariloche enquanto as previsões de poder viajar seguirem indefinidas. Achamos que isso é o correto a se fazer neste momento.

Uma coisa sim podemos ter mais certeza diante de toda esta situação. Depois do confinamento que boa parte do mundo está enfrentando, a maneira de fazer turismo não será como antes. Seguramente evitaremos grandes aglomerações e ao sair do nosso local de residência, buscaremos lugares onde será possível ter mais contato com espaços ao ar livre, sem muvuca e que nos passe segurança.

Uma das tantas belas paisagens de Bariloche, interessantes para conhecer em diferentes estações

Novas perspectivas para Bariloche

Acreditamos que em um futuro próximo Bariloche finalmente será conhecida e visitada por outras características, que até então não eram valorizadas pelo público brasileiro. A cidade possui muitos outros atrativos além da neve e da temporada de inverno. Aqui no blog e em nossas redes é possível encontrar alguns posts sobre como é Bariloche nas outras estações.

Diante de tantas incertezas, o que nos resta é ir acompanhando a cada semana as novidades e nos informar das situações e medidas de outros países, com fontes sérias. É importante estar ligado no que ocorre no mundo.

O melhor a se fazer neste momento é o isolamento social e aproveitar este tempo para se informar, aprender novas coisas, meditar, se exercitar, se cuidar e também por que não sonhar com o seu próximo destino.

Se o seu próximo destino sonhado for Bariloche, aqui está o nosso blog para te ajudar!  😉

Também siga o nosso Instagram e Facebook, aonde vamos postando novidades, imagens e informações interessantes sobre Bariloche.

Estamos em casa, mas seguimos recebendo consultas sobre Bariloche, é só enviar um email a atendimento@barilocheparabrasileiros.com.br

Até o futuro!

Avatar

Autor: Sabrina Poinho

Sabrina, autora e fundadora do Bariloche para Brasileiros, é barilochense e carioca de coração, mas mineira de nascimento. Se formou em Bariloche como guia regional da Patagônia, se tornando a primeira brasileira a ter este título. É louca com a gastronomia de Bariloche e só sendo louca por vôlei também para tentar manter a forma com tanta comida boa no friozinho patagônico. Está casada e mora em Bariloche há mais de 10 anos por culpa de um argentino que é físico atômico e irradiou o seu coração...

Deixe uma resposta