Onde comer em Bariloche?

 

Saiba onde comer em Bariloche e conheça alguns dos restaurantes favoritos da Sabrina, autora do blog Bariloche para Brasileiros.

 
Uma das questões mais importantes quando viajamos a um novo destino é… comida! Claro, a gastronomia local é sempre uma atração e faz parte da experiência da viagem. Nos poucos dias que temos em um novo destino é crucial escolher bem onde comer. Então… Onde comer em Bariloche? 
 
Nesta matéria você vai descobrir:
 
  • Onde comer em Bariloche;
  • Qual é o restaurante preferido da Sabrina;
  • Onde comer carne em Bariloche;
  • Onde comer massa e pizza em Bariloche;
  • Bares de cerveja artesanal em Bariloche;
  • Onde comer fondue e pratos tradicionais;
  • Onde comer truta em Bariloche;
  • Onde comer comida vegetariana;
  • Onde lanchar em Bariloche;
  • Cozinha de autor em Bariloche;
  • Fast food em Bariloche.
 
Apesar de eu não ser especialista em críticas de gastronomia, a ideia deste artigo é indicar alguns dos meus lugares preferidos quando saio para comer em Bariloche. Como já vivo há muito anos na cidade, já tenho os meus lugares favoritos, apesar de adorar a cada tanto descobrir um lugar diferente. E por aqui sempre aparecem ótimas novidades gastronômicas.
 
Bariloche se caracteriza por ter as seguintes especialidades: carnes, massas, pizzas, empanadas, fondues, comidas típicas como truta e cordeiro, frios defumados e cervejas artesanais.
 
A maioria dos restaurantes são de comidas “a la carte”. Na verdade, Bariloche não tem um restaurante buffet de comida a quilo, exceto um vegetariano bem simples que se chama Ren (na Rua San Martín e na Moreno). Também não espere encontrar em Bariloche a combinação do nosso arroz com feijão que tanto gostamos.

 

Vamos aos meus restaurantes preferidos em Bariloche

O restaurante preferido dos meus preferidos

O meu restaurante queridinho não está na moda, não está destacado no Trip Advisor (injustamente) e nem é tão conhecido pelos brasileiros, pelo menos até a publicação deste post. É o restaurante do Hotel El Casco (Bustillo Km 11500), comandado pela Chef Ana Lucía Arias.
 
Este lugar em minha opinião reúne várias qualidades que um ótimo restaurante deve ter: ótimos pratos, bom atendimento, lugar aconchegante e elegante, vista linda, valor justo. Você pode optar por um menu de dois ou três passos. Obviamente vale a pena o menu de três passos, que custa (sem bebida) aproximadamente uns 130 reais por pessoa. Um jantar ou almoço para um casal com entrada, prato principal e sobremesa, incluindo um bom vinho, custa uns 300 reais, aproximadamente. 
 
Já comi em outros restaurantes de hotéis na cidade (Stag do Charming, Terra do Alma del Lago, etc), mas este é o meu favorito. Você quer comemorar uma data especial em Bariloche em um restaurante bacana? Então, recomendo que conheça o restaurante do hotel “El Casco”. Este lugar também organiza chá da tarde, com um valor fixo.
 
El Casco
 

El Casco

Restaurante do Hotel El Casco
Restaurante do Hotel El Casco.

 

Onde comer carne em Bariloche

O meu restaurante preferido para comer carne é o Alto El Fuego (Rua 20 de Febrero 451, no centro). A qualidade aí é realmente superior e nunca cai o padrão. Além disso, o lugar se caracteriza por ter um ótimo atendimento. Os garçons são bem simpáticos e o ambiente descontraído.
 
Alto El Fuego
Um brinde no restaurante Alto El Fuego.
 
A minha segunda opção para comer carne seria o tradicional Boliche de Alberto (Rua Villegas, Rua Elflein e Av. Bustillo), que também possui uma ótima qualidade e é visita quase obrigatória para quem viaja a Bariloche e não é vegetariano. O meu prato preferido do Boliche de Alberto é o “ojo de bife” (uma parte do contra-filé que tem um pouquinho de gordura). A batata frita também é a guarnição mais pedida e o tradicional “bife de chorizo” o corte mais solicitado. Adoro a suculenta sobremesa “Copa Alberto”, que é uma mistura de sorvete de creme, chantilly, framboesas e doce de leite. In-des-cri-tí-vel!
 
El Boliche de Alberto
El Boliche de Alberto e sua deliciosa carne.

 

Onde comer massa e pizza em Bariloche

Para comer uma boa massa ou pizza eu gosto de ir no Girulá (Rua San Martín 496). A pizza neste restaurante é maior do que em outros lugares. A pizza grande dá para três pessoas e a “individual”, comem duas pessoas tranquilo. Os pratos de massa também são bem fartos. O único que não gosto muito no Girulá é a cerveja artesanal, acabo sempre optando por um vinho ou alguma cerveja normal.

O L’Italiano (Rua Quaglia 219) também tem boas massas e outras opções de prato, o lugar costuma fazer  um “menu turístico” a um valor mais econômico.

 
Girulá
Dia de pizza no Girulá.

 

Bares de cerveja artesanal em Bariloche

A minha cervejaria preferida é a Manush (Rua Neumeyer 20). Além da cerveja artesanal ser muito boa, o lugar oferece pratos bem elaborados, além de pizzas e tábuas de frios. Destaque para os hambúrgueres caseiros e a batata frita especial Manush, a melhor de Bariloche.
 
Também gosto de ir à cervejaria Wesley. As cervejas e as pizzas nesse lugar são bem gostosas. A Wesley está na rua 20 de Febrero, perto do Alto El Fuego.
 
No centro há uma grande variedade de cervejarias artesanais (Bachmann, Blest, Antares, Berlina, Konna, Kutral, Vikingos, etc). Estão bem próximas uma da outra, entre as ruas Elflein Neumeyer, 20 de Febrero e Juramento. 
 
No Km 4 da Av. Bustillo, tem outra filial da Manush e da Blest (uma do lado da outra). No centro também, Manush e Blest estão uma ao lado da outra.
Cervejaria Manush
As deliciosas cervejas artesanais da Manush. Vai um pint?
 
A Cerveceria Patagonia está bem de moda e é conhecida dos brasileiros. Aqui em Bariloche não se destaca tanto pela comida e nem pela cerveja em si, mas sim pelo ambiente lindo e o lugar que está dentro do Circuito Chico, em frente ao lago Moreno. Está localizada bem distante do centro e não tem transporte público que chegue até lá. 
 

Onde comer fondue e pratos tradicionais em Bariloche

O meu restaurante preferido para comer fondue é o La Casita (Quaglia 342). Além do fondue, este restaurante oferece cordeiro e outros pratos típicos, como a truta, outra excelente pedida neste lugar. 
 
O La Marmite (Rua Mitre 329) é outra boa opção para experimentar uma comida tradicional. Este restaurante também tem outros pratos típicos de carnes e massas. Está localizado bem em frente à Galeria del Sol, onde está a agência Destino Sul.
La Casita
Fondue no La Casita.

 

O restaurante Familia Weiss também é daqueles que todo mundo já ouviu falar e pensa que tem que ir, mas considero que o lugar não é tão destacado pela comida. O mais interessante é a ambientação e a tradição do lugar.
 

Onde comer truta em Bariloche

Este é um peixe muito tradicional dos lagos da região patagônica (adoro!) e o encontramos em vários restaurantes típicos de Bariloche. Porém, não em todos é possível comer um bom filé de truta (trucha). Na maioria servem aquela truta fininha (aberta no meio) de tamanho padrão para restaurante. Os meus lugares preferidos para comer truta é o La Casita (já mencionado), o restaurante do hotel El Casco (também mencionado) e o Kostelo (Quaglia 111), que está localizado no centro, de frente para o lago. Neste lugar há um cardápio variado (massa, pizza, carne, petiscos, saladas).
 
Trucha del Nahuel do restaurante Kostelo
“Trucha del Nahuel” (Kostelo).
 

Comida vegetariana em Bariloche  

Para os vegetarianos ou até mesmo para quem não é, recomendo o… Vegetariano (20 de Febrero 720). Costumo ir a este lugar com bastante frequência no meu dia a dia, apesar de não ser vegetariana. Como diz o nome, a comida é quase toda vegetariana e muito gostosa. O prato principal é bem colorido, variado e está composto por vegetais orgânicos. É um lugar bem familiar, atendido pelos donos, o ambiente é acolhedor e tem um ótimo preço.
Vegetariano.
Vegetariano.
 
 

Onde lanchar em Bariloche

As principais lojas de chocolate da cidade possuem uma confeitaria. As minhas preferidas são a da Rapa Nui (Rua Mitre 202) e da Mamuschka (Rua Mitre e Rolando), que por sinal possuem os melhores chocolates artesanais de Bariloche.
 
Apesar de pequena, a confeitaria da Mamuschka possui doces deliciosos, o meu preferido é o cheesecake. Um lugar ótimo para desfrutar de um lanche caprichado na parte da tarde. Quem desejar provar aquele delicioso chocolate quente bem espesso, encontrará nesta confeitaria.
 
O interessante é que tanto a Mamuschka quanto a Rapa Nui possuem sorvetes artesanais próprios, que vale a pena experimentar em qualquer época do ano.
 
Mamuschka
Meu amado cheesecake da Mamuschka!
 

 

Cozinha de autor em Bariloche
 
Em Bariloche há boas opções para quem curte uma gastronomia bem elaborada e que oferecem uma degustação de vários pratos em uma pequena porção. O mais conhecido é o Butterfly (Hua Huan 7831), que oferece um menu de 7 passos (surpresa). O Butterfly é um restaurante pelo menos três vezes mais caro que a média.  Incluindo a harmonização de vinhos, custa por volta de 250 reais por pessoa. O ambiente é bem íntimo, há poucas mesas e duas opções de horário para reservar. Se você curte muito este tipo de proposta, vale a pena ir. Como o menu é surpresa, é importante mencionar na reserva se você não come certos ingredientes. Chef: Andrés Lopez.
 
Há outro restaurante exclusivo, aberto há pouco tempo, que se chama Quiven (Av. Bustillo 19688). Como é novo, ainda poucos turistas o conhecem, mas para quem curte uma  cozinha bem criativa e moderna, pode colocar este lugar na lista. O único inconveniente é que está afastado do centro, mas o lugar é uma casa linda e aconchegante, com vista ao lago. É um pouco mais barato e o mesmo tipo de proposta que o Butterfly, menu em vários passos. Chef: Pablo Quiven.
 
Butterfly
Butterfly.
Quiven
Cheesecake de tangerina do Quiven.

 

Fast food em Bariloche

Não poderia faltar a opção de comida rápida, quem não gosta de saborear um delicioso hambúrguer? Eu adoro uma comida elaborada, mas confesso que a cada tanto gosto de comer aquele sanduiche suculento cheio de calorias.
 
Em Bariloche tem um Mc Donalds e a Mostaza (fastfood argentina) na rua Mitre, mas a cidade oferece várias opções de sanduiches e hambúrgueres caseiros. O hambúrguer na cervejaria Manush é muito bom, mas tem outros  lugares pouco conhecidos pelos brasileiros que eu recomendo para quem quer comer algo rapidinho. Um lugar é a Papagoonia (Vice Almirante O’Connor 662), especializado em hambúrgueres caseiros. O outro se chama Chimi Bar de Choris (Elflein 73), que é especializado em “choripanes” (sanduiche de linguiça), bem típico da Argentina. Na rua Mitre 585 está a Weiss Beer and Burguers, que tem combos de hambúrguer, batata frita e cerveja artesanal. Melhor que coca-cola de maquininha, né?
 
Papagoonia
 
 
Chimi Bar de Choris
Chimi Bar de Choris.
 
 
Então, essas são as minhas dicas de onde comer em Bariloche, mas seguramente há outras opções. É bom esclarecer que cada pessoa tem um gosto diferente. Este post não é para fazer propaganda de nenhum restaurante, é uma opinião pessoal e sincera de quem adora sair para comer com o maridão e os amigos. Obviamente o que eu não gosto, não vou recomendar aqui no blog. 😉
 

E claro, para quem viaja a Bariloche e nos segue em todas as nossas redes sociais, recomendo a nossa agência receptiva Destino Sul, que está na Galeria del Sol (Rua Mitre 340). Atendimento honesto e sério!

Reservas antecipadas dos passeios em Bariloche na Destino Sul, clique aqui

 

Para consultas sobre Bariloche, é só enviar um email a atendimento@barilocheparabrasileiros.com.br

 

 

 

 
 
Avatar

Autor: Sabrina Poinho

Sabrina, autora e fundadora do Bariloche para Brasileiros, é barilochense e carioca de coração, mas mineira de nascimento. Se formou em Bariloche como guia regional da Patagônia, se tornando a primeira brasileira a ter este título. É louca com a gastronomia de Bariloche e só sendo louca por vôlei também para tentar manter a forma com tanta comida boa no friozinho patagônico. Está casada e mora em Bariloche há mais de 10 anos por culpa de um argentino que é físico atômico e irradiou o seu coração...

10 pensamentos

  1. Hola Sabrina, que tal? Pra variar, mais um posto muito bom. Principalmente sobre “las cervezas” artesanais. Vai devagar nos preços dos passeios aí hein. Estaremos na Mitre a 2 quadras da sua agência de 16 à 22/7 pra visitar a cidade. Não vemos a hora que chegue!!!!! Dou como sugestão um post sobre “passeios com crianças”, tengo un hijo de 9 años e pode considerar uma criança de apartamento, jejeje! Então acho que seria de grande valia pro pessoal que tbm vai com crianças… muito obrigado e hasta pronto!

  2. Olá Edinho, obrigada, que bom que você gostou do post!

    Na verdade os valores em Bariloche sao tabelados e nao dependem da nossa vontade própria, e sim de várias empresas e instituições vinculadas ao turismo na cidade.

    Você nao deve ter encontrado, mas já tem um tempo que escrevi uma postagem sobre quais passeios fazer com criancas, te passo o link abaixo, espero que goste:

    http://www.barilocheparabrasileiros.com/2016/03/quais-passeios-fazer-com-as-criancas-em.html

    Um abraço a toda a família e espero por vocês em Bariloche!

    1. Restaurante L’Italiano,decepção total!!!!!!!!Vinho fora da temperatura,cordeiro parecia bode velho!!!!!!

      1. Que pena, sempre que vou geralmente como massa e nunca me decepcionei, igualmente nunca pedi o cordeiro. Vinho fora de temperatura é algo que acontece com frequência em vários restaurantes de Bariloche que nao tem cava e a calefação ambiente prejudica.

  3. a melhor parrilha de bariloche…. Alto el fuego…. o melhor chimichurri que ja comi na minha vida!

  4. Na cidade: Família Weiss, incomparável… No Circuito Chico: Rincon Patagonico – simplesmente fantástico! Adoro as suas dicas, Sabrina. mande sempre…

Deixe uma resposta